Vinicius Pontes – Acadêmico do 5º semestre de Relações Internacionais 

 Rafaela Vale – Acadêmica do 5º semestre de Relações Internacionais 

Ficha Técnica

Produção:Edward R. Pressman,Chris Hanley,Christian Halsey Solomon.

Gênero: Terror

Distribuidora: Lionsgate Films

Ano: 2000

American Psycho é um filme de terror com elementos de sátira e paródia que adapta um livro de mesmo nome.O filme teve  Mary Harron como diretora, e contou com grandes nomes no seu elenco. Como Christian Bale e Willem Dafoe, se tornando rapidamente um clássico do cinema após seu lançamento.

O filme conta a história de Patrick Bateman, um homem rico que trabalha em uma firma de investimentos localizada em Wall Street. Alternando entre sua vida cotidiana, superficial e materialista e seus hábitos noturnos que são recheados de assassinatos, crueldade, e extrema misoginia. 

A obra tem como intuito criticar o estilo de vida dos homens ricos de Wall Street, contendo diversos momentos que são expostos não só os vários tipos de violência realizados pelo protagonista e seus colegas, mas também momentos onde é mostrado o quão ridículas são suas mentalidades materialistas, comportamentos misóginos e atitudes superficiais.

O teor crítico da obra em relação à mentalidade materialista dos personagens pode ser relacionada com a teoria Neomarxista das Relações Internacionais(RI), uma vertente de pensamento das RI que busca discorrer acerca da desigualdade social. 

Em suma, é possível analisar que American Psycho é uma ótima pedida não só para fãs de filmes de terror por conta dos elementos brutais da composição do filme, mas também para aqueles interessados em obras que busquem criticar o estilo de vida capitalista.

Referências:

SARFATI, Gilberto. Teoria das Relações Internacionais. São Paulo: Editora Saraiva, 2005.

VIGEVANI, Tullo et al. A contribuição marxista para o estudo das relações internacionais. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, p. 111-143, 2011.