Primeira Guerra Mundial: Um marco para o avanço bélico global

Thiago Paiva Risuenho – 2 semestre

A Primeira Guerra mundial, ou a Grande Guerra como ficou conhecida na época, ocorreu durante os anos de 1914 e 1918, nos continentes europeu, africano e asiático, decorrente da disputa entre alianças formadas pelas potencias do início do século XX.

“Esse século será cheio de conflitos militares e ideológicos que foram, em parte, iniciados na “Grande Guerra” (HOBSBAWM, 1997). Assim sendo, a Tríplice Entente formada inicialmente por Grã-Bretanha, França e Rússia e a Tríplice Aliança formada pelo antigo Império Austro-húngaro, Alemanha e Itália disputavam os territórios para suprir as suas necessidades imperialistas, impulsionadas pelo avanço da industrialização e das tecnologias naquele período.

A Primeira Grande Guerra foi um marco no que se diz respeito às mudanças ocorridas desta para as guerras anteriores. A revolução industrial proporcionou o surgimento de tecnologias que até então não existiam, as máquinas a vapor, os trens e as ferrovias possibilitaram o transporte de matérias primas de uma forma mais efetiva, assim como a difusão da eletricidade nas principais cidades industriais, impulsionaram o crescimento tecnológico. “Tratava-se, então, de uma “guerra total”, industrial e globalizada” (NETTO, 2014) Com esse avanço no setor industrial, o aprimoramento bélico também foi possibilitado, sendo realizado pelas grandes nações, desde armas mais potentes à blindados com os motores mais eficientes possíveis.

A corrida bélica do início do século, desencadeou no conflito mais sangrento e devastador até então ocorrido no globo. As armas utilizadas na Primeira Guerra eram de última geração, os rifles anteriormente de ferrolho foram substituídos por metralhadoras e armas automáticas no decorrer do conflito. Os veículos automobilísticos foram amplamente utilizados como veículos de guerra, o surgimento dos blindados, ou tanques como são conhecidos, foram impactantes no cenário de guerra. Devido a sua extrema resistência a tiros e grande quantidade de armas presentes em sua estrutura, os tanques se tornaram verdadeiras máquinas mortíferas.

Outra tecnologia inovadora que teve um papel fundamental durante o conflito e marcou o início de uma nova era, foi o avião. Criado por Santos Dummont em 1906, o avião começou a ser usado durante a guerra, primeiramente levando pilotos para a realização de reconhecimento aéreo de bases e tropas inimigas. Posteriormente, aproveitando as tecnologias utilizadas nos tanques e carros de combate, armas foram instaladas nos aviões, levando a guerra para os ares, dando origem aos primeiros aviões de combate.

Ainda falando dos avanços no setor aéreo, os dirigíveis marcaram presença na guerra com a função de realizar bombardeios e neutralizar os recentes aviões inimigos. O evento mais marcante que contou com a utilização de um Zepelim, como eram chamados esses dirigíveis, foi o bombardeio realizado a capital britânica, Londres em 1915, demonstrando o uso mortal das novas tecnologias para a guerra.

Com o decorrer da Primeira Guerra, outros países entraram no conflito, como os EUA e Brasil, as disputas no norte da África e no mar Mediterrâneo se acirraram, levando consequentemente a maiores disputas marítimas. As batalhas navais eram protagonizadas pelos já conhecidos navios de guerra, porém dessa vez mais mortais do que nunca. Os avanços das armas automáticas e com canhões cada vez mais potentes, os navios aprimoraram sua artilharia, se consolidando ainda mais como perigosos instrumentos bélicos.

Dentre todos os avanços armamentistas já destacados, os mais terríveis e desumanos deles, foram os gases tóxicos ou armas químicas, utilizadas durante os combates nas trincheiras. As armas químicas foram utilizadas pelo exército alemão a partir de 1917, sendo a mais conhecida, o gás-mostarda, uma substância que provocava graves queimaduras externas e internas, nos pulmões, para aqueles que a inalassem. É importante lembrar que a ONU, até os dias atuais, considera crime de guerra a utilização de armas químicas em conflitos.  

As armas químicas evidenciaram para todos naquela época, a capacidade cada vez mais destrutiva que a humanidade vinha desenvolvendo. “O conflito de 1914 a 1918 é o primeiro da história no qual a engenharia de armamentos e a tecnologia militar tiveram emprego intensivo e extensivo” (GODOY, 2014). Os avanços na ciência, nas tecnologias, nas industrias, possibilitaram a criação de maquinas de extermínio cada vez mais potentes no decorrer da Primeira Grande Guerra, culminando anos depois, durante a Segunda Guerra, nas mais terríveis e destruidoras armas conhecidas, as bombas atômicas.

REFERÊNCIAS:

BONALUME, Ricardo. As máscaras do terror. Superinteressante. Disponível em: https://super.abril.com.br/especiais/as-mascaras-do-terror/. Acesso em: 26 de julho de 2021

GERICKE, Gerda. 1915: Dirigíveis bombardeiam Londres. Deutsche Welle, 2017. Disponível em: https://www.dw.com/pt-br/1915-dirig%C3%ADveis-bombardeiam-londres/a-297928. Acesso em: 26 de julho de 2021

GODOY, Roberto. 100 Anos: Primeira Guerra Mundial (A revolução tecnológica). Estadão, 2014. Disponível em: https://infograficos.estadao.com.br/especiais/100-anos-primeira-guerra-mundial/. Acesso em: 26 de julho de 2021

HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: O breve século XX (1914-1991). 2ª edição. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4874012/mod_resource/content/1/Aulas%204%20e%208%20Era%20dos%20Extremos%20Hobsbawm.pdf. Acesso em: 25 de julho de 2021

NETTO, Andrei. 100 Anos: Primeira Guerra Mundial (1914: Quando horror se alastrou). Estadão, 2014. Disponível em: https://infograficos.estadao.com.br/especiais/100-anos-primeira-guerra-mundial/. Acesso em: 26 de julho de 2021

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s