Resenha – Anastasia (1997)

Yasmin Garcia – Acadêmica do 3º semestre de Relações Internacionais

Cruelmente executados em 1917, durante a Revolução Russa, os Romanov inspiraram a animação de 1997 da 20th Century Studios, Anastasia. O longa conta a história da filha caçula da família real, que, após o feitiço do maldoso Rasputin, desaparece do palácio. Anos depois, a sua avó grã-duquesa que vive em Paris oferece uma recompensa para quem trouxer sua neta de volta. De olho no dinheiro, dois russos fazem testes para encontrar uma menina parecida com a princesa, e encontram Anya, uma jovem órfã, que tem tudo para se fazer passar por Anastasia. O final da trama é feliz, com os personagens resolvendo seus respectivos temores, e o encontro entre a Imperatriz Marie e sua neta.
O filme traz algumas referências históricas, que ficam subentendidas. A exemplo disso, podemos mencionar o tão imponente feitiço do bruxo Rasputin: após lançar a praga sobre a família Romanov, o filme nos contextualiza que a Revolução Russa e o assassinato do Imperador e seus descendentes foram consequências do ato do feiticeiro. Além disso, anos após a tragédia, a cidade de São Petersburgo é retratada de maneira precária e destruída: a família real torna-se querida e o desenho faz questão de enfatizar isso durante os primeiros minutos.
A verdade é que a história do “desaparecimento” de Anastasia é real, haja vista que as inúmeras impostoras ficaram conhecidas mundo a fora – dentre elas, Anna Anderson, a mais famosa de todas, que quase conseguiu se passar pela princesa. Os investigadores da época acharam apenas os corpos de suas irmãs mais velhas e seu irmão mais novo, além de seus pais. Por isso, a Imperatriz Marie realmente começou uma busca pela neta, com esperança de que ainda estivesse viva. Um tempo depois, entretanto, restos mortais foram achados no palácio, e os especialistas afirmaram serem de Anastasia.
Dimitri, par romântico da protagonista na animação, também foi inspirado na vida real: esse foi o nome do menino que ajudou a Imperatriz e sua neta a escaparem de um ataque maior. Ele trabalhava na cozinha do castelo e realmente guiou-as por uma passagem que levava para fora do caos. Infelizmente, o garoto morreu antes que pudesse contar a história.
O longa-metragem é apenas um dos vários que se inspiraram na instigante história da família Romanov e sua princesa perdida, e fez bastante sucesso em sua época de lançamento, chegando a lucrar US$ 139,8 milhões no mundo todo. Este também ganhou uma adaptação para os palcos da Broadway, que estreou em 2016.
A obra demosntra com leveza e perfeição algum dos acontecimentos da Revolução Russa (1917-1923), inclusive o estado calaminoso em que o país ficou após todos os conflitos. Por isso, o filme se faz imprescindível e uma boa pedida para o fim de semana em casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s