Destaques Internacionais

Conflito de líderes na Assembleia Geral da ONU em meio à crise global

Na iminência do aniversários de 75 anos das Organização das Nações Unidas, se reuniram nesta terça feira (22/09) os líderes dos países membros em mais uma abertura de trabalhos das Assembleia Geral. Todavia, o sentimento de cooperação que o momento emanava foi esquecido perante a discursos fortes e concisos de defesa.

Acontecendo de maneira diferenciada devido à crise do coronavírus, os chefes de estado esse ano, tiveram que gravar os seus discursos. Na primeira rodada de vídeos o tema principal foi as consequências causadas pela pandemia.

Manchete traduzida por Ana Julia Barbosa

Veja mais, em: https://cnnespanol.cnn.com/2020/09/23/lideres-se-enfrentan-en-asamblea-general-de-la-onu-en-medio-de-crisis-global/

Peso argentino retoma sua espiral de desvalorização

A compra não oficial de dólares na Argentina, está colocando o país em uma crise financeira. Usada como uma forma de proteção contra flutuações do peso argentino, a população do país opta pela compra por fora do dólar americano, seja para se proteger contra inflações, ou para a revenda de acordo com as alterações cambiais.

Dessa maneira, afim de estancar a crise, o governo de Alberto Fernandéz cortou aos beneficiários dos subsídios estatais, o direito de adquirir os 200 dólares mensais. A ação prejudicou empresas e aumentou o risco-país para 1.300 pontos.

Veja mais, em: https://brasil.elpais.com/internacional/2020-09-22/peso-argentino-retoma-sua-espiral-de-desvalorizacao.html

Manifestantes voltam às ruas dos EUA contra impunidade policial na morte de jovem negra

Com a decisão do júri de instrução por não levar a julgamento por homicídio os três policiais do caso Breonna Taylor, manifestantes voltam as ruas.

Jovens manifestantes ignoraram toque de recolher estabelecido em Louisville e voltaram as ruas em protesto a decisão do júri de instrução que optou por não levar a julgamento por homicídio os policiais do caso Breonna Taylor. Júri optou por levar a julgamento por abuso de autoridade apenas um dos três policiais.

Protestos acabaram com dois policiais baleados durante confusão.

Veja mais, em: https://brasil.elpais.com/internacional/2020-09-24/manifestantes-voltam-as-ruas-dos-eua-contra-impunidade-policial-na-morte-de-jovem-negra.html

Teste da vacina Covid-19 no Reino Unido definido para infectar voluntários saudáveis com o vírus

Em breve, Reino Unido procura avançar no estudo sobre as vacinas em desenvolvimento contra o coronavírus, lançando o primeiro desafio em humanos com exposição de pessoas saudáveis ao vírus.

No primeiro desafio com humanos no mundo, voluntários saudáveis no Reino Unido serão infectados com o novo coronavírus. Durante o ensaio os participantes receberão uma dose de uma vacina experimental e logo em seguida seriam contaminados com o vírus, passando então para uma quarentena restritiva de um mês. Dessa maneira, estudo procura demonstrar eficiência das novas vacinas contra a covid-19.

O anúncio com a data de início dos ensaios aconteceria nas próximas semanas.

Manchete traduzida por Ana Julia Barbosa

Veja mais, em: https://www.theguardian.com/world/2020/sep/24/uk-covid-19-vaccine-trial-set-to-infect-healthy-volunteers-with-virus  

Trump se recusa a se comprometer com transição pacífica de poder após eleições em caso de derrota

Presidente americano volta a criticar o sistema de votação pelo correio em entrevista coletiva da quarta feira (23/09).

Durante entrevistas após ser perguntado se aceitaria de maneira pacífica a transição de poder, Trump afirmou que “teria que ver o que acontece”, não se comprometendo a realizar a transição. Retomou também as críticas ao formato de votação através de cédulas enviadas pelos correios, que ele afirma serem fraudulentos.

Veja mais, em: https://br.sputniknews.com/americas/2020092416119498-trump-se-recusa-a-se-comprometer-com-transicao-pacifica-de-poder-apos-eleicoes-em-caso-de-derrota/

EUA dizem que Lukashenko não é o presidente legítimo da Bielorrússia

Após as eleições conflituosas e rodeadas de protestos, o representante eleito da Bielorrússia, Aleksandr Lukashenko, teve sua reeleição contestada pelos Estados Unidos.

Com as afirmações de que processo eleitoral seria ilegítimo e fraudulento o departamento de estado dos EUA não considerou o aliado de Vladimir Putin, Lukashenko, como líder legítimo da Bielorrúsia.

Veja mais, em: https://br.sputniknews.com/europa/2020092316115542-eua-dizem-que-lukashenko-nao-e-o-presidente-legitimo-da-bielorrussia/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s