Jaiane Madza Almeida – Acadêmica do 3° semestre de Relações Internacionais da UNAMA.

Fome de Poder (The Founder, 2016)

mc

Direção: John Lee Hancock

Elenco: Michael Keaton, Nick Offerman e John Carrol Lynch.

Acompanhando os passos de Raymond Kroc, empreendedor que nos anos 50 se uniu a dois irmãos, Richard e Maurice (Mac) McDonald, e criaram vários processos dentro de uma lanchonete simples e assim, revolucionaram os drive-ins, para que os pedidos fossem entregues em menor tempo e evitassem as filas. Uma ideia inovadora para a época, mas sem ambição de crescimento, exatamente o que sobrava no Ray. O filme conta a história sobre a criação do McDonalds e sua ascensão.

Raymond é mostrado no filme como um homem visionário, determinado e tão focado em fazer sucesso que não hesita em abrir mão de sua moral e ética profissional para conseguir o que quer. A história mostra como usando seu carisma, cinismo e ambição, Kay Kroc consegue se tornar herdeiro ilegítimo da marca McDonalds, e ainda, como a transformou em um enorme império alimentício. O filme é um exemplo claro de como funciona o mundo capitalista.

Indústria Americana (American Factory, 2019)

th

Direção: Steven Bognar, Julia Reichert

O documentário conta a história desde o fechamento de uma fábrica da General Motors (em Dayton, Ohio), na crise de 2008, que resultou em demissões em massa nos Estados Unidos, até a segunda a fábrica ser vendida para uma companhia chinesa fabricante de vidros automotivos, entre 2015 e 2017. Os chineses, donos da nova fábrica, decidem contratar americanos para trabalhar.

A China, que embora no campo econômico seja a maior rival dos Estados Unidos, aparece no documentário para trazer aos americanos uma consciência da precariedade do subemprego, que geralmente é vivido pelos imigrantes, e não aos americanos. Dessa vez, quem está a mercê dessa situação são os nativos. Produzido pela companhia Higher Groud, de Michelle e Barack Obama, o documentário é um excelente parâmetro para uma análise crítica do mundo atual e suas relações e dinâmicas de poder no sistema capitalista internacional. Vencedor do Oscar de Melhor Documentário em 2020, a produção está disponível na Netflix.