534YNRWMNFAL5LULMQILEICXLE

Países da América do Sul fecham fronteiras e ensaiam cooperação diplomática para conter pandemia

A exceção é o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, único a enviar o chanceler à videoconferência entre mandatários da região na qual foram discutidas possíveis ações conjuntas

Os países da América do Sul Tudo vemm adotando medidas de paralisação em uma tentativa de conter a propagação regional da pandemia de coronavírus (Covid-19) bem como de fechamentos dos territórios nacionais, ainda que parciais. Venezuela, Equador e Bolívia foram os primeiros países a adotarem medidas restritivas em suas fronteiras. Colômbia, Argentina, Peru e Uruguai recentemente adotarem medidas semelhantes. O Brasil foi a única exceção a esse instantâneo, inclusive o presidente brasileiro chegou a qualificar a preocupação social como “histeria”.

Para ler a notícia completa acesse: https://brasil.elpais.com/internacional/2020-03-17/paises-da-america-do-sul-fecham-fronteiras-e-ensaiam-cooperacao-diplomatica-para-conter-pandemia.html

merlin_170214012_fc142910-8342-4a43-9cf1-9f54b9d24168-superJumbo

Joe Biden vence primárias na Flórida, Illinois e Arizona: Destaques

Biden conquistou vitórias fáceis nos três Estados que votaram na terça-feira. As chances de Bernie Sanders voltar na corrida presidencial democrata evaporaram. 

Nesta terça-feira, ocorreram as primeiras primárias realizadas em meio ao aumento do medo e restrições ocasionadas pelo coronavírus nos Estados Unidos.  Joseph R. Biden Jr venceu facilmente as eleições primárias democratas nos Estados da Flórida, Illinois e Arizona. O resultado leva a crer que o seu rival, o senador Bernie Sanders, está fora da corrida presidencial.

Para acompanhar a notícia na íntegra, acesse: https://www.nytimes.com/2020/03/17/us/politics/march-17-democratic-primary.html

 

Trump e Trudeau concordam em fechar fronteira EUA-Canadá para tráfego ‘não essencial’

Nesta quarta-feira, o presidente norte-americano Donald Trump e o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau concordaram em fechar sua fronteira de 5.500 milhas para o tráfego não essencial com o objetivo de estancar a propagação do novo coronavírus em ambos os países. Permanecerão as viagens essenciais, incluindo os casos dos funcionários que vivem em um lado da fronteira e trabalham do outro. O comércio e o transporte rodoviário também não serão afetados. Contudo, não ficou claro qual o prazo de duração do fechamento.

Veja a notícia completa, em: https://www.washingtonpost.com/world/the_americas/trump-trudeau-us-canada-border-coronavirus/2020/03/18/90a27da8-6924-11ea-b199-3a9799c54512_story.html

4911

Filho de Bolsonaro enfurece Pequim ao culpar China por crise de coronavírus

Briga após Eduardo Bolsonaro afirmar que ‘a culpa é da China’, atraindo uma feroz repreensão de diplomatas chineses

Na quarta-feira, o filho político de Bolsonaro, Eduardo enfureceu Pequim com um tweet em que afirmou que o Partido Comunista Chinês era o culpado pela crise do coronavírus que assola o mundo. Esse comentário casou repreensão de diplomatas chineses de alto escalão. Yang Wanming, principal diplomata de Pequim no Brasil, exigiu uma retratação imediata e pedido de desculpas pelo “insulto maligno”. O ataque segue os passos do  presidente norte-americano Donald Trump, que se referiu ao coronavírus como “o vírus chinês”.

Para ler a notícia completa acesse: https://www.theguardian.com/world/2020/mar/19/coronavirus-bolsonaro-son-china-row

_111363327_gettyimages-1207656424

Coronavirus: Número de mortos na Itália ultrapassa a China

A Itália é o país com mais mortes causada pelo coronavírus, depois que as mortes aumentaram 427 em um dia. Na quinta-feira desta semana, o número de mortes chegou a 3.405, ultrapassando China, onde o vírus se originou no ano passado. Na China, registrou-se 3.245 mortes, mas houve dúvidas sobre a confiabilidade de seus dados. Um bloqueio imposto em 12 de Março na Itália foi estendido para além da data final original de 25 de março. A orientação é que quase todos os italianos devem ficar em casa.

Para acompanhar a notícia na íntegra, acesse: https://www.bbc.com/news/world-europe-51964307

51f776a_GGG-AMP04_HEALTH-CORONAVIRUS-BRAZIL_0319_11

No Brasil, panelaço contra a inação de Jair Bolsonaro sobre o coronavírus

A onda de protestos contra a atitude irresponsável do presidente acabou levando a uma reversão de sua posição e a declaração de um estado de «calamidade pública».

Na noite de quarta-feira, mais uma vez, um grande panelaço -o terceiro em apenas dois dias – repercutiu em várias cidades do Brasil para protestar contra a gestão do presidente do Brasil sobre a crise do coronavírus. Confinados em seus apartamentos, uma parte do país decidiu bater sua raiva e fazer sua voz ser ouvida. O protesto carrega uma mensagem com relevante significado: há quatro anos esse mesmo tipo de manifestação contribuiu para o impeachment  da presidente de esquerda Dilma Rousseff.

Veja a notícia completa, em: https://www.lemonde.fr/international/article/2020/03/19/au-bresil-concerts-de-casseroles-contre-l-inaction-de-jair-bolsonaro-face-au-coronavirus_6033728_3210.html