Antonio Amorim – Acadêmico do 3° semestre de Relações Internacionais da UNAMA

OS MISERÁVEIS (1998)

les miserables

Les Misérables (Os Miseráveis) é uma das principais obras escritas pelo francês Victor Hugo no século XIX. Narra a situação política e social francesa no período da Insurreição Democrática (5 de junho de 1832), através da história de Jean Valjean. Na adaptação cinematográfica, Valjean (Liam Neeson) é um homem pobre que em determinado momento de sua vida quebra a vitrine de uma padaria e rouba pães para suprir sua fome.

Após ser compelido da sociedade por 19 anos devido a este crime, Valjean é acolhido por um bispo que lhe dá comida e abrigo.  Mas havia tanto rancor na sua alma que no meio da noite ele rouba a prataria e agride seu benfeitor, e quando Valjean é preso pela polícia com toda aquela prata ele é levado até o bispo, que confirma a história de lhe ter dado a prataria. Este gesto extremamente nobre do religioso devolve a fé que aquele homem amargurado tinha perdido. 

Após nove anos ele se torna prefeito e principal empresário em uma pequena cidade, mas sua paz acaba quando Javert (Geoffrey Rush), um guarda da prisão que segue a lei inflexivelmente, tem praticamente certeza de que o prefeito é o ex-prisioneiro que nunca se apresentou para cumprir as exigências do livramento condicional. A partir de então, Javert começa uma perseguição incessante contra Valjean e vários acontecimentos na trama culminam em um final inesperado.

1917 (2019)

1917

Durante a Primeira Guerra Mundial, dois jovens soldados britânicos recebem uma missão praticamente impossível. Em uma luta contra o tempo, precisam atravessar o território inimigo e entregar uma mensagem para impedir um ataque que pode matar milhares de soldados. E entre as possíveis vítimas está o irmão de um dos dois.

O filme carrega em grande parte de suas cenas a guerra em si e a vida dos soldados e seus trajetos dramáticos pelas trincheiras, a sinuosidade desses corredores acanhados comportam boa parte da calamidade que está sobre homens comuns instados a defender posturas geopolíticas com suas próprias vidas. Entre estes e outros fatores, o filme de Sam Mendes ganhou várias indicações ao Oscar em 2020.