Ontem ocorreu o segundo dia da SIONU 2019 – Guerra Fria e os Anos dos Medos, com a apresentação das delegações e o início das discussões. Ao princípio, cada uma das 28 delegações fez seu discurso de posicionamento, expondo suas intenções e ideias iniciais para os debates posteriores.

A primeira discussão foi a Crise do Petróleo, contudo a reunião acabou terminando em ânimos exaltados entre os delegados. Os Estado Unidos e a União Soviética trocaram farpas em vários momentos, criticando duramente a atuação um do outro no que tange à intervenção nos assuntos de outros países. A delegação da Turquia, Reino Unido, e algas outras delegações mais demonstraram um real foco ao tema e solicitaram que seus colegas em geral o fizessem também. Os países membros da OPEP que estavam presentes foram questionados sobre suas intenções, conhecimentos relativos à crise e sua consciência sobre o impacto causado nos outros países, ricos e pobres. Alguns países optaram por se abster da discussão, em alguns casos, por motivos ideológicos.

O evento contou com a ilustre presença do Doutor Mário Tito Barros Almeida e do Coordenador Doutor William Rocha. As discussões ontem iniciadas devem reverberar nas decorrentes nós próximos dias do evento, encaminhando as delegações a fazerem seus acordos e votações no final.