s1

Denúncias pelo uso excessivo da força policial e militar marcam as manifestações no Chile

          Sebastián Piñera, presidente do Chile, anunciou um poderoso pacote de medidas sociais para acalmar a onda de protestos que vem ocorrendo no país. A pressão que os cidadãos mantêm nas ruas contra o Governo teve a adesão nesta quarta-feira (24) dos sindicatos. O Instituto Nacional de Direitos Humanos (INDH) apresentou cinco denúncias de homicídios executados por militares e carabineiros (policiais militares). O país está sob o controle do Exército desde que o estado de emergência foi decretado.

Para ler a notícia completa, acesse: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/10/23/internacional/1571853243_392906.html

s2

Brazil pensions: Victory for Jair Bolsonaro as reform passes

Pensões no Brasil: vitória de Jair Bolsonaro à medida que a reforma passa

           O Senado do Brasil aprovou as emendas finais a uma reforma previdenciária muito debatida um dia após a aprovação do texto principal do projeto. A aprovação do projeto de lei é uma grande vitória para o presidente Jair Bolsonaro, após décadas de tentativas fracassadas de reformar o sistema de seguridade social do Brasil. Se não tivesse sido aprovada, a dívida pública teria disparado, sugerem dados oficiais.

Acompanhe a notícia completa, em: https://www.bbc.com/news/world-latin-america-50151327

s3

Elecciones en Bolivia: opositores a Evo Morales desconocen su triunfo y protestan en varias ciudades

Eleições na Bolívia: opositores de Evo Morales desconhecem seu triunfo e protestam em várias cidades

            Um novo dia de protestos foi realizado em La Paz, contra o presidente Evo Morales, que os opositores acusam de ter feito uma fraude para vencer as duras eleições no domingo passado. Manifestações antigovernamentais são repetidas em várias cidades, enquanto Morales e Carlos Mesa, ex-presidente e candidato da oposição, trocam acusações.

Veja a notícia completa, em: https://www.clarin.com/mundo/elecciones-bolivia-opositores-evo-morales-desconocen-triunfo-protestan-varias-ciudades_0_oqLlygSZ.html

s4

MPs plan to defy Boris Johnson by forcing Brexit votes

Deputados planejam desafiar Boris Johnson forçando votos no Brexit

              Os parlamentares estão explorando maneiras de assumir o controle da agenda de Boris Johnson, permitindo que o parlamento debata e vote na legislação do Brexit e em um segundo referendo, possivelmente já na próxima semana. Vários deputados disseram que este era um plano em consideração se Johnson persistisse com a insistência de que seu projeto de lei de retirada foi “pausado” até que os parlamentares concordassem com uma eleição em 12 de dezembro.

Para acompanhar a notícia na integra, acesse: https://www.theguardian.com/politics/2019/oct/25/rebel-mps-look-to-thwart-boris-johnsons-brexit-agenda

Turkey-backed Syrian rebel fighters and Turkish soldiers are seen on top of a building in the border town of Ras al Ain

L’OTAN en crise face à Trump et Erdogan

OTAN em crise contra Trump e Erdogan

        O habitual discurso formatado pelo Secretário-Geral da OTAN não enganou ninguém. Não foi apenas uma discussão “franca e aberta”, como disse Jens Stoltenberg, no primeiro dia da reunião dos 29 ministros da Defesa da Aliança em Bruxelas, na quinta-feira (24). Mas um debate profundo e virulento provocado pela retirada dos Estados Unidos da luta contra a organização do Estado Islâmico (EI) no nordeste da Síria e a ofensiva consecutiva da Turquia contra os curdos.

Veja a notícia completa, em: https://www.lemonde.fr/international/article/2019/10/25/l-otan-en-crise-face-a-trump-et-erdogan_6016869_3210.html

s6

‘All of them’: Lebanon protesters dig in after Nasrallah’s speech

‘Todos eles’: manifestantes do Líbano investigam após discurso de Nasrallah

     Manifestantes na capital libanesa dizem que suas demandas são “claras” e continuarão protestando até que o governo caia, desconsiderando o discurso do líder do Hezbollah, que alertou que o movimento de protesto arriscava empurrar o Líbano para o “caos”. Em um discurso televisionado, Hassan Nasrallah disse que uma renúncia do governo criaria um vácuo de poder.

Para acompanhar a notícia na integra, acesse: https://www.aljazeera.com/news/2019/10/lebanon-protesters-dig-nasrallah-speech-191025190848575.html

s7

Argentina em crise vai às urnas

           A taxa de inflação argentina é de 53,5% e um terço dos argentinos vive abaixo da linha da pobreza. O plano de Macri de liberalizar a política fiscal argentina após anos de protecionismo fracassou tragicamente. Em junho de 2018, o FMI concedeu à Argentina o maior crédito da história: 50 bilhões de dólares. O candidato da oposição Alberto Fernández promete remediar a situação, ele foi chefe de gabinete do ex-presidente Néstor Kirchner e, posteriormente, de sua esposa, Cristina Fernández de Kirchner.

Veja a notícia completa, em: https://www.dw.com/pt-br/argentina-em-crise-vai-%C3%A0s-urnas/a-50985754

*Tradução nossa.