w1

Perú: el Congreso disuelto suspende al presidente Martín Vizcarra y nombra a Mercedes Aráoz

Peru: o congresso dissolvido suspende o presidente Martín Vizcarra e nomeia Mercedes Aráoz

          O presidente peruano, Martín Vizcarra, dissolveu o Congresso após um prolongado confronto com a oposição no que constitui o conflito mais profundo entre duas potências do Estado em um evento que não ocorre há mais de 27 anos. Mercedes Araoz, vice de Vizcarra, foi empossada pelo Congresso como atual mandatária do país. Contudo, Araoz disse que negaria o cargo, caso Martín Vizcarra reconsiderasse suas atitudes.

Para ler a notícia completa, acesse: https://www.clarin.com/mundo/peru-congreso-disuelto-suspende-presidente-martin-vizcarra-nombra-mercedes-araoz_0_DHHQ9h9W.html

w2

Protestos em Hong Kong marcam 70º aniversário da China comunista

        Os manifestantes de Hong Kong prometeram um “dia de cólera”, e ele ocorreu. A jornada de incêndios, barricadas, detenções e tiros deixou em segundo plano as celebrações em Pequim pelo 70º aniversário da República Popular, cujo atração principal foi um faraônico desfile militar e civil sob o olhar do presidente Xi Jinping, uma festa que a China não queria que fosse ofuscada sob nenhuma circunstância.

Acompanhe a notícia completa, em: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/10/01/internacional/1569960776_244727.html

w3

Reunião no Vaticano trata Amazônia como problema mundial

        A partir deste domingo (06), o papa Francisco recebe representantes da Igreja e da sociedade civil no Vaticano para o Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica. A destruição ambiental no gigantesco bioma de 7,5 milhões de quilômetros quadrados não é o tema principal oficial. Mas é claro que, pelo menos desde a encíclica ambiental Laudato Sí, publicada pelo papa em 2015, ficou claro que ele está preocupado com a destruição ambiental e as mudanças climáticas.

Veja a notícia completa, em: https://www.dw.com/pt-br/reuni%C3%A3o-no-vaticano-trata-amaz%C3%B4nia-como-problema-mundial/a-50699297

w4

Ecuador protests: State of emergency declared as fuel subsidies end

Protestos no Equador: estado de emergência declarado como fim dos subsídios aos combustíveis

           O governo do Equador declarou estado de emergência depois que os manifestantes que se opunham ao aumento dos preços dos combustíveis interromperam o transporte em todo o país. O presidente Lenin Moreno disse que impôs a medida para “garantir a segurança dos cidadãos e evitar o caos”. Os manifestantes ficaram revoltados com a decisão de Moreno de acabar com os subsídios de 40 anos de combustível, que, segundo ele, não eram mais acessíveis. Os preços do diesel e da gasolina devem mais que dobrar.

Para acompanhar a notícia na integra, acesse: https://www.bbc.com/news/world-latin-america-49929272

w5

Trump says he has ‘absolute right’ to ask ‘other Countries’ to investigate corruption

Trump diz ter ‘direito absoluto’ de pedir a ‘outros países’ que investiguem corrupção

          O presidente Donald Trump afirmou que tem o direito de pedir a outros países que investiguem a corrupção em meio a um escrutínio cada vez maior sobre suas interações com líderes estrangeiros. Trump disse a repórteres na Casa Branca que queria que a Ucrânia e a China investigassem o ex-vice-presidente Joe Biden e seu filho. Os comentários se juntam a uma enxurrada de declarações desafiadoras e falsidades do Presidente nos últimos dias após o lançamento do inquérito de impeachment da Câmara na semana passada.

Veja a notícia completa, em: https://edition.cnn.com/2019/10/03/politics/trump-tweet-investigate-corruption-absolute-right/index.html

w6

Johnson faces new constitutional crisis as Brexit talks grind to a halt

Johnson enfrenta nova crise constitucional enquanto negociações sobre Brexit param

       Boris Johnson está buscando uma nova crise constitucional, depois de insistir que não haverá “atraso” no Brexit, apenas algumas horas depois que os advogados do governo prometeram em um tribunal na Escócia que ele obedeceria à lei e solicitaria uma prorrogação se não conseguisse fechar um acordo. O primeiro-ministro disse que deve haver novo acordo, mas sem demora, ecoando as palavras que ele usou em seu discurso na conferência do partido em Manchester.

Para acompanhar a notícia na integra, acesse: https://www.theguardian.com/politics/2019/oct/04/boris-johnson-new-constitutional-crisis-no-brexit-delay

*Tradução nossa.