Resenha – One Strange Rock

onestrangerock.jpg


Maria Eduarda Diniz – 4° semestre de Relações Internacionais da UNAMA

Até ontem, dia 27 de setembro, estava acontecendo a 74ª Assembleia Geral da ONU e, dentro dos assuntos discutidos, a questão do clima, da Amazônia e do meio ambiente, foram os mais abordados durante o evento e tem recebido extrema atenção pelo Secretário Geral das Nações Unidas, Antônio Guterres. Pensando nisso, a série One Strange Rock (2018) traz uma visão diferente do planeta Terra e mostra porque este é um planeta tão especial e único.

Dirigido por Darren Aronofsky (Cisne Negro) e narrado por Will Smith, a série apresenta um visão macro e micro dos fenômenos e das riquezas naturais da Terra. Com imagens reais, cedidas por astronautas estacionados em bases espaciais, podemos ver o mundo de uma forma maior, porque é possível observar o perfeito equilíbrio da natureza. Por exemplo, no deserto do Saara é comum acontecer grandes tempestades de areia que carregam partículas importantes para a nutrição da Floresta Amazônica.

Através das imagens cedidas, é possível ver quão longe os ventos levam estas partículas de sal e areia até o outro lado do mundo, e como isso é importante para a manutenção do meio ambiente. Este fenômeno demostra o quanto tudo está conectado e como o que acontece num extremo do mundo, impacta no outro extremo.

A Amazônia é quase imperceptível vista do espaço por causa do circulo de nuvens carregadas que circundam a região, e boa parte da América do Sul, os chamados rios flutuantes. Além dessas visões macro, há também imagens micros, que mostram o quanto certas espécies de animais, alguns minúsculos como formigas, são parte responsáveis por manter estável todo um ecossistema, promovendo a estabilidade do sistema.

Os humanos também estão presentes na narrativa, tanto para mostrar o quanto necessitamos desse equilíbrio natural, quanto para mostrar as conseqüências da devastação humana. Tudo isso feito de um modo visualmente impactante, para realmente chocar as pessoas para as maravilhas e para as tragédias que acontecem dentro do Planeta Terra.

Portanto, a série de 10 episódios é muito boa para compreender melhor o mundo em que
vivemos e entender que a luta pelo planeta deve ser de todos porque o planeta é de todos, é achar um tão perfeito é tarefa quase impossível.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s