Karoline França

Hoje no Pesquisando em R.I, falaremos sobre o trabalho de conclusão de curso feito por Karoline França, graduanda em Relações Internacionais pela Universidade da Amazônia, cujo tema é sobre o projeto de integração social dos refugiados na Alemanha, mais especificamente sobre o recepcionamento e o funcionamento dos campos de refugiados.  

A escolha pelo tema foi pautada no surgimento de vários conflitos que consequentemente causaram fluxos de refugiados rumo a Europa, devido a sua proximidade, desenvolvimento social; perante tal contexto, vários países se prepararam para receber as pessoas, embora seja um desafio recebê-las devido ao fluxo enorme de pessoas que fogem da guerra e buscam uma vida melhor. Foi especificamente decidido pela autora para debater sobre as condições de vida que os refugiados têm no continente europeu, mais especificamente na Alemanha devido a sua reconhecida cultura de boas vindas aos imigrantes, estudando as suas políticas e quais são as suas consequências, como a marginalização, barreiras linguísticas, ataques de xenofobia dentre outros. 

Apesar da resposta imediata da União Europeia, os campos de refugiados são considerados soluções a curto prazo, por isso, sendo necessária a discussão de novas políticas que sejam realmente inclusivas para os refugiados, utilizando-se de uma nova abordagem sobre a temática de integração desenvolvida por Manfred Max-Neef, Antonio Elizalde e Martin Hopenhayn, cujos pensamentos afirmam que outras necessidades humanas como o lazer e a identidade devem ter a devida importância nas políticas públicas; a autora utiliza a Teoria Crítica das Relações Internacionais de Andrew Linklater, forte defensor do cosmopolitismo para dar embasamento teórico a sua pesquisa.

A contribuição da pesquisadora para as Relações Internacionais é buscar ir além de analisar as dinâmicas das Relações Internacionais,  adicionando um caráter humanitário a um processo político com uma abordagem nova sobre um indivíduo totalmente integrado levando em conta outras necessidades além da integridade física. 

 

Por Henrique Kuroda