Dicas de Filmes

Maria Eduarda Diniz – acadêmica do 3° semestre de Relações Internacionais da UNAMA

boy erased.jpg

BOY ERASED – UMA VERDADE ANULADA (2018)

Direção: Joel Edgerton.

Elenco: Lucas Hedges, Nicole Kidman, Joel Edgerton, entre outros.

Gênero: Drama.

Nacionalidade: EUA.

O jovem Garrard (Lucas Hedges) de apenas 19 anos mora numa pequena cidade conservadora do Arkansas. Ele é gay e filho de um pastor da igreja batista. Chega um momento em que ele é confrontado pela família, e levado a fazer uma terapia que busca a “cura” da homossexualidade.

A trama segue uma situação comum em alguns estados americanos e em alguns países pelo mundo, que acreditam na cura para a homossexualidade ao verem como uma doença, um desvio e, portanto, apta a ser combatida e erradicada.

Apesar de atualmente haver muitos avanços sobre essa questão, ainda existem países que mantém práticas homofóbicas e, também não possuem políticas adequadas para garantir segurança a essas pessoas, sendo o Brasil parte dessa lista, por enquanto. Quando os noticiários mostram a volta da morte por relações homossexuais em países como Brunei, ou a continuação de centros de correção, como o do filme, em vários estados americanos, ou a tentativa de não criminalização da homofobia por um discurso religioso, no Brasil, filmes como esse se tornam importantíssimos para levantar mais o combate contra essas práticas.

moonlight.jpg

MOONLIGHT – SOB A LUZ DO LUAR (2016)

Direção: Barry Jenkins

Elenco: Alex R. Hibbert, Ashton Sanders, Trevante Rhodes, entre outros.

Gênero: Drama

Nacionalidade: EUA

 Ganhador do Oscar de 2017, o filme mostra três momentos da vida de Chiron, um jovem negro morador de uma comunidade pobre de Miami. Do bullying na infância, passando pela crise de identidade da adolescência à influência do crime e do abandono na vida adulta, este é um poético estudo de personagem.

Chiron vive uma vida marcada pela violência: desde as brigas no campo de futebol, a convivência com traficantes, a relação difícil com os outros meninos da sua idade, até o relacionamento difícil com a mãe. Além de tudo isso, o menino tem um fator que dificulta sua convivência: ele é gay.

O filme traz várias questões importantes que são retratadas de forma poética. Sexualidade, masculinidades, crescimento, drogas, vida adulta, perdas, tudo isso baseado em três fases importantes da vida de Chiron, que moldaram suas decisões no futuro. No final ele se confronta com o passado, percebe que continua ter as mesmas paixões e sonhos de quando era um menino, e ver como isso não é errado.

Várias interpretações e mensagens são tiradas do filme, tanto por críticos quanto por telespectadores, de modo que o filme continua a tratar das várias questões que traz com a mesma importância e provocando questionamentos a cada sequência de cenas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s