Cássio Pereira – Acadêmico do 7º Semestre do curso de Relações Internacionais da Unama

k1

Bolsonaro Visits Western Wall, Palestinians Angry at Jerusalem Mission

Bolsonaro visita Muro das Lamentações, palestinos com raiva em missão de Jerusalém

          O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, acompanhado do primeiro-ministro de Israel, visitou o Muro das Lamentações de Jerusalém. Enquanto isso, os palestinos consideravam chamar seu embaixador em Brasília para uma nova missão comercial a Israel na cidade sagrada. O antigo Muro das Lamentações, o local de oração mais sagrado do judaísmo, está localizado na parte oriental da cidade que Israel capturou na guerra do Oriente Médio de 1967 e posteriormente anexado em um movimento não reconhecido internacionalmente.

Veja a notícia completa, em: https://www.nytimes.com/reuters/2019/04/01/world/americas/01reuters-israel-brazil.html

k2

Erdogan sofre derrota em eleições nas maiores cidades da Turquia

      O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, sofreu surpreendentes derrotas em eleições locais, perdendo o controle da capital Ancara pela primeira vez desde sua fundação, em 2001. Erdogan, que domina a política turca desde que chegou ao poder 16 anos atrás, fez campanha incansavelmente nos dois meses anteriores à votação, que descreveu como uma “questão de sobrevivência” para a Turquia. A derrota do partido de raízes islâmicas de Erdogan em Ancara foi um golpe considerável para o presidente.

Para acompanhar a notícia na integra, acesse: https://br.reuters.com/article/worldNews/idBRKCN1RD25J-OBRWD

k3

Greek police clash with migrants after ‘fake news’ border movement

Polícia grega choca com imigrantes depois de movimento de fronteira ‘notícias falsas’

           A polícia grega barrou centenas de imigrantes que se reuniram perto da cidade de Thessaloniki, no norte do país, na esperança de entrar na Macedônia do Norte. O problema surgiu em um acampamento de imigrantes, depois que um boato de mídia social sugeriu que as restrições à viagem haviam sido suspensas. Enquanto isso, em Atenas, dezenas de imigrantes protestaram na estação de Larissa, na capital, interrompendo os serviços ferroviários.

Para ler a notícia completa, acesse: https://www.bbc.com/news/world-europe-47826607

k4

Empresas boicotam Brunei por lei homofóbica

          Uma série de companhias internacionais cortou laços com empresas de propriedade do governo de Brunei após o sultanato anunciar a introdução da pena de morte por sexo homossexual. Deutsche Bank e Virgin Australia Airlines estão entre companhias que adotaram medidas contra o governo de Brunei. Além de empresas e celebridades, grupos defensores dos direitos humanos e políticos também condenaram as novas leis de Brunei. Na quinta-feira (04), o governo do Reino Unido classificou a nova legislação de um “passo para trás” no país asiático, ex-protetorado britânico.

Acompanhe a notícia completa, em: https://www.dw.com/pt-br/empresas-boicotam-brunei-por-lei-homof%C3%B3bica/a-48230112

k5

UN chief ‘deeply concerned’ as fears of new Libya war loom

Chefe da ONU “profundamente preocupado” com os temores de uma nova guerra na Líbia

           O chefe da ONU, Antonio Guterres, encerrou uma missão na Líbia com “coração pesado” em meio a temores crescentes de uma guerra completa depois que o general renegado Khalifa Haftar ordenou que suas tropas iniciassem um ataque militar à capital do país. Os confrontos armados aconteceram perto de Trípoli, quando as forças do leste leais a Haftar continuaram avançando em direção à cidade, que é controlada pelo Governo do Acordo Nacional (GNA), apoiado pela ONU, e protegida por uma série de milícias.

Veja a notícia completa, em: https://www.aljazeera.com/news/2019/04/boss-leaves-libya-deeply-concerned-fears-war-loom-190405141340254.html

k6

France, Spain and Belgium ‘ready for no-deal Brexit next week’

França, Espanha e Bélgica “prontos para o não-comércio Brexit na próxima semana”

           A França ganhou o apoio da Espanha e da Bélgica após sinalizar sua prontidão para o não-acordo do Brexit em 12 de abril, caso não haja novas propostas britânicas significativas. May escreveu ao presidente do conselho europeu, Donald Tusk, para pedir o adiamento até 30 de junho, enquanto ela luta para conseguir um acordo entre os partidos sobre um caminho a ser seguido. Os estados da UE estão extremamente céticos quanto ao fato de que uma prorrogação para 30 de junho resolverá qualquer coisa em Westminster.

Para acompanhar a notícia na integra, acesse: https://www.theguardian.com/politics/2019/apr/05/france-spain-and-belgium-ready-for-no-deal-brexit-next-week

 

 

*Tradução nossa.

via Destaques Internacionais