Israel vs Síria

Bruna Haddad- Acadêmica do 5º Semestre de Relações Internacionais da Unama

As Colinas de Golã estão atualmente ocupadas pelo Estado de Israel. Essa ocupação é fruto da Guerra dos Seis Dias (1967), que culminou na perda da soberania do território pelo Estado da Síria e a posterior anexação da área ao território israelense em 1981.

A ONU (Organização das Nações Unidas) não reconhece como legítima a anexação e, inclusive, em 1967, o Conselho de Segurança editou a Resolução 242 a fim de solicitar a retirada das Forças Armadas de Israel dos territórios ocupado sem decorrência do conflito. Desde então, a ocupação tem causado diversas desavenças entre os povos árabes e israelenses, com reflexos na arena internacional.

No dia 25/03/2019, Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos, reconheceu formalmente as Colinas de Golã como território israelense. Após o anúncio, diversos Estados criticaram o ato do governo norte- americano, principalmente tomando-se como pressuposto o respeito ao princípio da soberania e a observância do direito internacional, que condena a conquista de territórios por meio do uso da força.

Antes da manifestação formal, Donald Trump já tinha se pronunciado no Twitter no dia 21/03/2019: “After 52 years it is time for the United States to fully recognize Israel’s Sovereignty over the Golan Heights, which is of critical strategic and security importance to the State of Israel and Regional Stability!”

Os assuntos que rodeiam as Colinas de Golã ganharam destaque no sistema internacional, face à relevância dos seus recursos hídricos bem como se trata de um território estratégico do ponto de vista militar. Este artigo se propõe a analisar o posicionamento dos Estados Unidos sobre o assunto à luz da Teoria dos Jogos de Dois Níveis.

O cientista político Robert. D. Putnam é o pai da Teoria dos Jogos de Dois Níveis. O jogo seria o meio internacional e, como o próprio nome sugere, existem dois níveis que merecem ser analisados no jogo. O primeiro nível se refere às condutas e práticas do Estado no âmbito internacional. Já o segundo nível diz respeito ao nível doméstico, composto pelos grupos nacionais que tentarão influenciar o Estado a agir da maneira que lhe garanta o seu interesse no cenário internacional.

Assim, o segundo nível é marcado por um jogo de forças dos win-sets que estão constantemente tentando fazer prevalecer seus interesses de modo a intervir na atuação do Estado na dinâmica do sistema internacional. Nesse contexto, convém destacar que os dois níveis são interdependentes e não há um momento pré-definido para que um ou outro aconteça; na realidade, eles ocorrem quase que simultaneamente.

Sob o viés da Teoria dos Jogos de Dois Níveis, pode-se compreender que o reconhecimento dos Estados Unidos acerca da soberania de Israel nas Colinas de Golã está relacionado às pressões dos grupos internos. Desde a criação do Estado israelense é possível notar a parceria entre os Estados Unidos e Israel em diversas áreas, inclusive acerca de pontos controversos. Se por um lado, o apoio dos Estados Unidos às causas de Israel se sustenta em pontos estratégicos do Estado americano, como questões políticas, econômicas e militares.

Por outro lado, o comportamento do Estado americano está fortemente influenciado pelo posicionamento dos grupos domésticos nos assuntos que circundam o Estado israelense. Como exemplo recente, poderíamos citar que dentre as promessas de campanha eleitoral, estava o compromisso de Donald Trump em transferir a embaixada dos Estados Unidos de Tel Aviv para a cidade de Jerusalém. A promessa se concretizou em 14 de maio de 2018. Anteriormente, Trump já havia se pronunciado no sentido de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

Assim, a Teoria dos Jogos de Dois Níveis é um recurso que possibilita compreender que o posicionamento de Trump em reconhecer as Colinas de Golã como território de Israel decorre do sopesamento dos interesses dos dois níveis. Ambos os níveis são substanciais para atuação do Estado no contexto internacional, em especial pela característica da interdependência.

Referências:

SEGATTA, Anna Heloisa. A Indústria Brasileira de Brinquedos e Abertura Comercial-
Uma análise segundo a teoria dos Jogos de Dois Níveis. volume 3/número 5/Julho 2004
ISSN 1677-4973, 2004

O que são as Colinas de Golã e qual a sua importância ?. Disponível em:
https://www.cartacapital.com.br/mundo/o-que-sao-as-colinas-de-gola-e-qual-a-sua-
importancia/ / Acessado em 3 de Abril

Disponível em:
https://twitter.com/realDonaldTrump/status/1108772952814899200 / Acessado em 3 de Abril

Países criticam decisão de Trump sobre Colinas de Golã. Disponível
em:https://www.terra.com.br/noticias/mundo/paises-criticam-decisao-de-trump-sobre-colinas-de-
gola,effc01c5522a3c3228da69ad6e735635mv4m44rb.html/ Acessado em 3 de Abril

As Colinas de Golã. Disponível em:
https://www.bbc.com/portuguese/static/especial/paz_oriente_medio/map/golan_heights.htm/ Acessado em 3 de Abril

Trump reconhece soberania de Israel sobre as Colinas de Golã. Disponível em:
https://brasil.elpais.com/brasil/2019/03/25/internacional/1553531080_402312.html /
Acessado em 3 de Abril

Cinco países europeus na ONU rejeitam Golã como território israelense. Disponível
em:
https://istoe.com.br/cinco-paises-europeus-na-onu-rejeitam-gola-como-territorio-israelense/ /
Acessado em 3 de Abril

A questão da Palestina e as Nações Unidas: 1948-2014. Disponível em:
https://nacoesunidas.org/palestina/contexto/ / Acessado em 3 de Abril

Disponível em:
https://twitter.com/realDonaldTrump/status/1108772952814899200

Visita a Israel testa promessas de Trump. Disponível em:
https://www.dw.com/pt-br/visita-a-israel-testa-promessas-de-trump/a-38932111 / Acessado
em 3 de Abril

Teoria dos Jogos de Dois Níveis e a busca do Canadá pela concretização do acordo
CETA com a UE. Disponível
em:
https://internacionalizese.blogspot.com/2018/05/teoria-dos-jogos-de-dois-niveis-e-
busca.html / Acessado em 3 de Abril